ONG e Rio 2016 fazem resgate de animais na Paralimpíada

Nessa quarta-feira (7), a Paralimpíada traz de volta para o Rio de Janeiro o espírito olímpico. Muitas das ações que aconteceram nos Jogos Olímpicos irão continuar, inclusive o acordo firmado entre o comitê organizador dos jogos e a ONG World Animal Protection (WAP), para promover o resgate de animais domésticos e silvestres. O objetivo é evitar acidentes que envolvam pessoas, atletas e os próprios animais.

Três equipes de resgate ficarão de prontidão durante os Jogos, sendo duas para animais domésticos e uma especializada no resgate de animais silvestres. Essas equipes ficarão nos locais das competições de rua para evitar a invasão de animais cuja vida possa ser colocada em risco. Os animais em situação vulnerável, que apresentem sinais de maus-tratos, serão levados para clínicas veterinárias, onde serão castrados, vermifugados, vacinados e colocados para adoção. O Comitê Rio 2016 irá pagar hospedagem desses animais, enquanto a WAP cuidará da adoção.

Em entrevista à Agência Brasil, a gerente de Programas Veterinários da WAP, Rosângela Ribeiro, informou que foram resgatados no período pré-Olimpíada e durante os Jogos Olímpicos mais de 100 animais, entre cães e gatos, encontrados próximos às instalações olímpicas e em locais de provas de rua. A maioria foi achada na região do Parque Olímpico de Deodoro, zona oeste. Em relação aos animais silvestres, como jacarés vistos na região do Campo de Golfe, e capivaras que invadiram piscinas, Rosangela disse que não houve necessidade de resgate, apenas manejo desses animais para serem mantidos isolados do público e sem nenhuma interferência sobre eles.

Em parceria com o Comitê, a WAP desenvolveu materiais educativos para a população, ensinando como exercer a guarda responsável e deixar animais em casa, “principalmente em competições de rua”.

Para informações sobre os animais que estão para adoção, fale com a WAP no Brasil: contato@worldanimalprotection.org.br.

[Foto: Isaquias, um dos cães resgatados, entre duas medalhistas americanas/Divulgação WAP]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *