O óleo de coco é realmente mais saudável?

O óleo de coco é composto principalmente de gordura saturada e os resultados em laboratório são promissores para algumas alegações como ajudar na perda de peso e melhorar no perfil lipídico. Porém, as evidências do mundo real são irregulares.

Umas das hipóteses de que o óleo de coco acelera o metabolismo e contribui para perda de peso, é que ele possui uma maior proporção de triglicérides de cadeia média do que a maioria das outras gorduras ou óleos. E comer triglicérides de cadeia média pode aumentar a taxa de metabolismo mais do que comer triglicérides de cadeia longa.

Porém, um estudo de 2017, publicado no European Journal of Nutrition, descobriu que o óleo de coco não aumentou metabolismo ou oxidação de gordura quando comparado com o azeite entre as mulheres com excesso de peso. São necessárias mais pesquisas para tirar conclusões boas ou más. Mas isso sugere que o óleo de coco não faz milagre quando se fala em emagrecimento.

Algumas pessoas usam o óleo de coco por outras razões, pois ele é fonte de ácido láurico, uma forma de gordura saturada que o corpo converte em energia pronta para o cérebro e coração. O ácido láurico também parece aumentar os níveis de colesterol HDL, o “colesterol bom”.

Quando se trata de cozinhar ou fritar os alimentos, o tipo de gordura saturada encontrada no óleo de coco pode torná-lo uma escolha mais saudável do que os outros óleos de cozinha. A gordura saturada é quimicamente estável, sendo menos propensa a degradar quando aquecida a altas temperaturas. Quando degradados, mesmo os óleos muito saudáveis ​​como o azeite, podem liberar radicais livres e polímeros que algumas pesquisas têm ligado ao câncer e doenças cardíacas

A ciência sobre a gordura saturada está mudando e está se tornando cada vez mais claro que nem todas as gorduras saturadas são ruins. Pelo menos quando se trata de fritar ou grelhar os alimentos. Outro benefício potencial do ácido láurico é que ele é antimicrobiano. O ácido láurico pode ser capaz de controlar ou erradicar alguns micro-organismos intestinais nocivos. Novamente, a evidência do mundo real é escassa.

Segundo a nutricionista Aline de Andrade, mestre e nutricionista do esporte, algumas evidências sugerem que o óleo de coco é saudável – especialmente se você estiver usando para cozinhar em alta temperatura. Mas utilizá-lo em tudo que você come provavelmente não vai ajudar você a encontrar seus objetivos da saúde. “É importante procurar um profissional para orientar a melhor forma de consumo e também as quantidades ideais de consumo por dia”.

(Fonte: Dino – Divulgador de Notícias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *