Empresário segue dica do filho de 7 anos e cria projeto educativo sobre trânsito e cidadania

Clubinho Salva Vidas promove jogos para conscientizar as crianças sobre trânsito e cidadania

Nos últimos anos, inúmeras pesquisas têm mostrado que os índices de acidentes no trânsito pioram cada vez mais. Estudos mostram que, no Brasil, todos os anos, são mais de 43 mil mortes nas ruas e estradas, sem contar as pessoas que morrem nos hospitais e no pós-atendimento. Os dados mostram que a educação na hora de dirigir deve ser ensinada antes mesmo de uma pessoa guiar um carro pela primeira vez. Além disso, é importante lembrar que essa “construção” de uma nova mentalidade para os motoristas não deve ser pensadas apenas para os adultos, afinal, crianças e adolescentes um dia também serão condutores. E foi exatamente para esse público que nasceu o Clubinho Salva Vidas, uma iniciativa criada pelo empresário Eliandro Maurat e seu filho Luan, aos 7 anos.

Após se tornar pai, Eliandro sentiu a necessidade de fazer algo mais pelo próximo e começou a pensar no voluntariado, como percebeu que o trânsito era causador de acidentes e também de estresse e cansaço, ele resolveu criar o Projeto Salva Vidas no Trânsito, com o objetivo de ajudar a conscientizar as pessoas por meio de palestras sobre segurança e educação no trânsito. A ideia foi se expandindo e tomando mais corpo, até as portas para um novo negócio se abrirem. O que Eliandro nunca imaginou foi que quem daria forma realmente ao seu novo projeto, seria Luan, na época com apenas sete anos. “Em uma conversa que estava tendo com minha esposa sobre a dificuldade que eu enfrentava em tentar mudar o comportamento das pessoas sobre o trânsito, meu filho ouviu e me pediu para fazer um jogo educativo, em que as crianças pudessem brincar e aprender ao mesmo tempo”, conta. E ali nasceu o Clubinho Salva Vidas.

Eliandro, Luan e família (Foto: Divulgação)

Com todos os detalhes do que seria o Clubinho na cabeça, Eliandro levou pouco mais de um ano estudando e pesquisando sobre o mercado de jogos. Além disso, todas as ideias que surgiam para desenvolver os jogos eram compartilhadas e discutidas com Luan. “Todas as fases e jogos foram pré-definidas por nós e depois discutidas com os desenvolvedores para entendermos como seria a jogabilidade de cada game”, explica.

Os jogos são uma coletânea de mini games educativos com o objetivo de divertir, educar e conscientizar crianças e adolescentes de todo o mundo sobre a questão do trânsito, aumentando as chances de aprendizagem com conceitos, conteúdo e habilidades embutidas. “Um jogo educativo pode proporcionar à criança um ambiente de aprendizagem rico em informações e simples na forma de jogar”, diz. Apesar dos jogos terem sido desenvolvidos para crianças, Eliandro diz que muitos adultos se identificaram com os mini games por terem desafios divertidos e educativos.

Clubinho em números

Hoje, quase três anos depois de lançado, o Clubinho é um sucesso, tanto que foi premiado inúmeras vezes, como na Rio Info 2014 e pelo SEBRAE. Além disso, se tornou não apenas um portal na internet, mas também um aplicativo que pode ser baixado em Iphones e Ipads.

Mas para chegar até aqui o investimento não foi pequeno. Para o primeiro projeto, que foi o portal de games, houve um investimento inicial de R$200.000. “Depois do lançamento em 2014, percebi que eu não conseguiria seguir sozinho e precisaria de outras pessoas que pudessem investir e ajudar no desenvolvimento de outros produtos, como, por exemplo, os DVDs musicais, teatros, aplicativos, entre outros. Comecei, então, uma jornada em busca dessas pessoas. Visitei cerca de 60 empresas e empresários em busca de parcerias e sempre ouvia que a proposta era muito legal, mas o risco muito grande. Continuei, até que encontrei um grupo de pequenos empresários que acreditaram no meu sonho e do meu filho. E assim nasceu a CSV Educação Digital. Desde então, já foram investidos pouco mais de R$600.000 pelos novos sócios”, analisa Eliandro.

“É preciso lembrar que as crianças e os adolescentes serão os futuros motoristas. Portanto, a construção de atitudes éticas deve iniciar nesta fase. As aprendizagens e os valores construídos na infância e na adolescência ficam guardados na memória e são usados por toda vida”, enfatiza Eliandro.

O Clubinho Salva Vidas já nasceu com o viés de ajudar a construir uma sociedade mais responsável, e os planos para o futuro, é claro, seguem no mesmo caminho: se tornar, cada vez mais, uma empresa capaz de mudar as atitudes e o comportamento de crianças e adultos, unindo diversão e tecnologia educacional para inspirar e melhorar a vidas das pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *