É possível ser feliz em qualquer carreira?

A insatisfação no trabalho, além de ser um problema sério e cada vez mais frequente, pode prejudicar a saúde e a qualidade de vida das pessoas. É possível iniciar mudanças – ações e comportamentos – para trazer maior satisfação na vida e na carreira.

Uma pesquisa da Isma Brasil realizada em 2015 mostrou que 72% das pessoas estão insatisfeitas com o trabalho, trazendo consequências para suas vidas, como: aumento nos casos de doenças psicológicas (ansiedade, depressão, transtornos obsessivos, etc.), dificuldade nos relacionamentos pessoais e familiares e fragilidade na saúde.

“Nem sempre as pessoas podem largar ou mudar de emprego, para isso é necessário planejamento de médio e longo prazo. Porém pequenas ações e mudanças de comportamento podem ajudar a trazer maior satisfação profissional. E isso pode ser realizado de imediato, basta querer e começar” alerta e coach e especialista em carreiras da Intentus, Lilian Sanches, que resume as orientações fundamentais para trazer maior felicidade ao ambiente profissional:

1) Ame o que faz

“A única forma de se fazer um ótimo trabalho é amar o que você faz. Se você ainda não encontrou o que é, não sossegue” disse Steve Jobs, cofundador da Apple, em seu famoso discurso motivacional para a turma de formandos da Universidade de Stanford, em 2005. Muitos especialistas em carreira foram contra este discurso, dizendo ser impossível amar todos os trabalhos do mundo.

“Realmente tem trabalhos que você não consegue amar ele inteiro, mas pode amar as tarefas ou o resultado final” diz Lilian. Mesmo quem é apaixonado pelo que faz terá momentos ruins, aquelas tarefas, atividades ou relacionamentos terríveis. É preciso aprender a enxergar o todo e tirar proveito das partes boas. Uma dica é criar bons relacionamentos no trabalho e focar nos aprendizados adquiridos.

2) Usar seus talentos e potencialidades

“Quando usamos nossos talentos e potencialidades entramos com muito mais facilidade em flow, ou estado de fluxo, que ocorre quando desafios e habilidades são correlatos” diz a especialista em carreiras. Os estudos de psicologia positiva dizem que se o desafio for baixo, menor do que a habilidade, a pessoa desmotiva. Se o desafio for alto demais, causa estresse, ansiedade, e pode haver a desistência. Por isso é importante aumentar os desafios conforme as habilidades também vão aumentando.

3) Entender o porquê faz o que faz

Entender qual o propósito e sentido de estar trabalhando – mesmo que não encontre propósito no trabalho, mas no porquê de você estar nele, nessa atividade, hoje. Ou seja, enxergar propósito e significado mesmo em um subemprego ou em uma atividade “bico”. Às vezes você está em um trabalho ruim, em uma empresa que não gosta, porque precisa do salário para pagar a faculdade, ou para adquirir alguma experiência que será valorizada no próximo emprego. Lilian conclui: “Foque seus pensamentos e suas atitudes no que esta experiência, por pior que seja te proporcionará no futuro. Ou seja, cumpra as pequenas metas para alcançar o objetivo maior”.

Existem várias ferramentas para você achar as respostas pra estas perguntas: autoconhecimento, coaching, planejamento de carreira, fazer cursos e atividades diferentes das habituais podem ajudar neste processo de encontrar satisfação profissional.

(Fonte: Dino – Divulgador de Notícias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *