Cerimônia de abertura da Rio 2016 clama por um mundo novo

Não é mais hora de julgar se o Brasil deveria ou poderia realizar um evento como os Jogos Olímpicos…agora já foi, agora já está sendo. E de cara, na primeira impressão, a cerimônia de abertura da Rio 2016 foi definitivamente a mais bonita já apresentada. Não só pela criatividade, inovação e talento dos que a fizeram, mas principalmente pela mensagem transmitida: precisamos preservar o Planeta e precisamos fazer isso já.

É verdade que não foram cumpridas muitas das promessas ambientais feitas durante a candidatura do Rio para sediar os Jogos, principalmente em relação à Baía de Guanabara, lagoas e rios cariocas, mas em contrapartida, a festa de abertura com certeza cumpriu seu papel ao gritar, em forma de poesia, para quase 4 bilhões de pessoas, a necessidade de mudar os rumos, de abraçar a Natureza, amar o Planeta e salvar o que ainda resta dele. Porque ainda há tempo, porque existe esperança de um mundo saudável, melhor e mais verde, mesmo que a mínima consciência ambiental seja apenas uma gota no oceano ou um grão de areia.

É possível mudar o mundo sim! Isso não é um sonho…é possível se as pessoas de bem não se calarem, não se ausentarem. É possível fazer do Planeta um lugar melhor para se viver se quem acredita nessa verdade, não tiver medo ou preguiça de agir.

A maior audiência do mundo pôde ver, com todas as cores e formas tipicamente brasileiras, a história de um país com tanto espaço para Natureza, quanto para gente gananciosa, que não conhece a força da mãe Terra…ou até conhece, mas não liga. Espaço demais para gente que só se preocupa com o próprio umbigo. O mundo inteiro viu o nascimento e crescimento de um país que, na verdade, abusa e maltrata até hoje seus índios. Um país que inclusive foi um dos últimos do mundo a abolir a escravidão.

Apesar das contradições,  o espetáculo que deu início aos Jogos Olímpicos de 2016 foi um suspiro de esperança por um mundo melhor, mais verde. Para os produtores  do evento, tudo o que podemos dizer é ‘obrigada’. Obrigada pelos números e fatos que muitos ignoram, pela floresta dos atletas que será plantada e principalmente pela mensagem que deveria ser lembrada todos os dias. O pedido de socorro da Natureza que não tem voz…ou tem, mas não é ouvida: por um mundo novo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *