A alimentação durante o outono e inverno deve ser equilibrada para manter a saúde e o peso em dia

Os alimentos termogênicos são grandes aliados nos períodos com baixas temperaturas, pois além de prevenirem doenças, aceleram o metabolismo e favorecem o emagrecimento.

Os dias mais frios do ano estão próximos e muitas pessoas buscam maneiras de evitar gripes, resfriados e outras doenças sazonais. No entanto, esquecem de redobrar a atenção com a alimentação, pois muitas vezes desconhecem que no outono e inverno os cuidados com a dieta devem ser mantidos, principalmente pelo fato da compulsão alimentar aumentar nesse período do ano. Com as temperaturas mais baixas, as pessoas também tendem a diminuir a prática de exercícios físicos e a energia extra consumida não é eliminada.

A nutricionista funcional e coach de emagrecimento e qualidade de vida, Yasmim Amorim, explica que durante os dias frios o organismo precisa de mais energia para manter a temperatura corporal ideal. Por essa razão, é necessário buscar por alimentos que tragam mais nutrientes e calor para o corpo, mas que não sejam ricos em calorias. Entre os mais indicados destacam-se os termogênicos, como a pimenta vermelha, gengibre e canela, que além de acelerarem o metabolismo, ajudam na imunidade e manutenção do peso. “Durante o outono e inverno é importante escolher alimentos quentes na hora das refeições, mas muitas pessoas consomem alimentos mais calóricos, como massas, fondue e chocolates, por isso devemos buscar opções mais nutritivas e que tragam benefícios para a nossa saúde.”

Além de escolherem comidas pouco saudáveis, as pessoas erram nas quantidades e complementos utilizados na preparação dos pratos. Muitas vezes são feitas sopas com a ideia de manter uma alimentação saudável, mas entre os ingredientes estão batatas, macarrão, arroz, entre outros carboidratos que irão prejudicar a dieta. “É possível alimentar-se de uma maneira correta, basta acertar no número de acompanhamentos e porções durante as refeições. Sopas, caldos e chocolate quente são ótimas opções para o inverno, mas devem ser preparadas corretamente, buscando utilizar o menor número de itens durante o processo”, salienta a nutricionista.

Leia os rótulos dos produtos e evite os excessos

Para se alimentar bem nos dias frios, mas sem errar na quantidade, é possível seguir algumas dicas que ajudarão na hora de montar os pratos. Se uma lasanha for preparada, por exemplo, pode-se optar por uma massa de berinjela ou de palmito. O visual fica parecido ao da receita tradicional, porém mais saudável e menos calórico. Atualmente os ingredientes substitutos são facilmente encontrados em lojas especializadas e supermercados, mas caso o indivíduo queira utilizar produtos tradicionais também é possível. Basta ler atentamente o rótulo, pois descobrirá qual é a marca mais nutritiva. “O primeiro item em destaque é o que está em maior quantidade naquele determinado produto. Recomenda-se evitar aqueles que apresentam muito açúcar ou gordura em sua composição. As únicas gorduras descritas no rótulo e que podem ser consumidas quando estão em poucas quantidades são o óleo de girassol, óleo de coco e azeite de oliva. A porcentagem de sódio e carboidratos também deve ser analisada.”

Sem dúvidas a alimentação durante os dias mais frios necessita de um número maior de nutrientes, mas é fundamental a população seguir uma dieta balanceada, individualizada, lembrando que qualidade é melhor que quantidade. “Quase todos os alimentos são permitidos desde que sejam na porção certa e sem exageros. O equilíbrio alimentar deve estar presente durante todos os dias do ano e não apenas no verão ou inverno”, finaliza Yasmim Amorim.

(Fonte: Dino – Divulgador de Notícias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *