Água de reúso ajuda a preservar o Meio Ambiente

Os benefícios da água de reuso para o meio ambiente e sociedade.

Mais do que uma solução para a economia de água, o sistema de reúso ajuda a preservar o Meio Ambiente. Primeiro porque o próprio reúso já é Sustentável, uma vez que o sistema reutiliza água de esgoto para fins não potáveis (rega de jardins, resfriamento de ar condicionado, descarga, por exemplo). Segundo que, quando o esgoto é reutilizado, não é descartado no meio ambiente. Ele fica preso em circuito fechado dentro do local (empresas, indústrias) que o está gerando e consumindo.

“O esgoto, quando tratado e reutilizado, deixa de ser um resíduo poluidor e passa a ser um recurso hídrico extremamente valioso. Em algumas empresas, o reúso da água chega a 100% do volume de esgoto gerado. Além de diminuir a quantidade de água potável utilizada, não há descarte de esgoto nos rios”, diz o engenheiro Fernando Pereira, gerente comercial da General Water, uma das principais empresas brasileiras que implanta e opera estações de tratamento. “Além disso, ao reaproveitar a sua água, as empresas disponibilizam a água da concessionária para a população do entorno”, diz ele. Portanto, o sistema de reúso de água, além de reduzir o impacto ambiental, também proporciona um benefício social.

Como funciona o tratamento?

A água que escorre pelo ralo do chuveiro e da pia ou a que é usada nas descargas pode ser transformada em água de reúso, num processo de cinco etapas e que dura até 12 horas. Isso é realizado nas estações de tratamento de esgoto e efluentes que estão sob a responsabilidade da General Water, em funcionamento em empresas como Bradesco, Pfizer, Shopping Iguatemi, Grand Plaza Shopping e Saint-Gobain.

O esgoto descartado é encaminhado para uma estação de tratamento, onde passa inicialmente por uma peneira, que faz a filtragem inicial dos resíduos. Em seguida, a água vai para os tanques de equalização, onde é feito o controle do volume de esgoto necessário para o tratamento.

A terceira etapa é a passagem por um reator biológico, onde bactérias especializadas se alimentam da matéria orgânica, limpando a água. Esse processo dura algumas horas, durante as quais o reator recebe uma injeção constante de ar, para que as bactérias que degradam o esgoto se proliferem.

O passo seguinte é o processamento no tanque de membranas de ultrafiltração, importadas do Japão, que separam completamente o lodo da água, que depois é esterilizada em outro tanque, com cloro. Pronto! A água, que era esgoto, já pode ser usada para o abastecimento de torres de resfriamento de ar condicionado, bacias sanitárias e para a irrigação.

[Fonte: Dino – Divulgador de Notícias/Foto: Divulgação]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *